Calendário


Erros na Contagem de datas


Até pouco tempo pensavam que a passagem para o século 21 (e para o terceiro milênio) ocorreu no ano 2000, mas numericamente a passagem para o terceiro milênio ocorreu em 2001. Isto porque nosso calendário começa do Ano 1, e não do zero.
A contagem é iniciada pelo 1, porque o conceito de zero não existia quando o sistema foi estabelecido. Ou seja, não há numeral romano que represente "zero".

O nascimento de Cristo era o marco inicial pretendido pelo Abade Dionísius Exiguus, que em 531 D.C. calculou-o como ocorrido no ano 1 e criou a contagem dos anos a partir do evento, em uso até hoje.
Daí então surgiu a divisão dos anos em Antes de Cristo (A.C) e Depois de Cristo (D.C). Ou mesmo em outras línguas, comumente mencionado como Anno Domini (A.D. no latim) ou Common Era (C.E. em inglês).
Até então o calendário partia da ascensão de um Imperador ao trono.
Por exemplo: Anno Diocletiani 198 (198 anos depois da ascensão ao trono do Imperador Diocleciano).
Em Mateus, na Bíblia, consta que Cristo nasceu nos tempos de Herodes, que por sua vez faleceu em 4 A.C..
Conseqüentemente, o nascimento de Cristo não poderia ser posterior a esta data.

Johannes Kepler, recalculou com precisão, e confirmou 4 A.C. como o ano de nascimento de Cristo. Estaríamos, portanto, quatro anos atrasados do ano atual devido ao erro de cáculo realizado pelo Abade Dionísius Exiguus. O Terceiro Milênio (ano 2001) deveria ter começado no que chamamos de ano de 1997.

Mais um erro no sistema de datas: Se os anos são contados a partir do nascimento de Cristo, as passagens de ano deveriam ser comemoradas a no 25 de Dezembro, Natal, e não em 1º. de janeiro (data imposta pelos romanos como sendo de início dos Anos).

Ou seja, devido a inúmeras discrepâncias quanto aos cálculos realizados durante a história, temos diversos modos de se medir o tempo, dependendo da fonte de referência que tomamos.
Na atualidade, consideramos como oficial (no Ocidente) a contagem dos anos pelo Calendário Gregoriano, criado em 1582 e em uso até hoje.

Conclusão:

Esse ano de 2010 o certo seria o ano de 2013, vou explicar de uma forma mais fácil para quem não entendeu:

- As datas começaram a ser contados no ano 1 e não no Zero, logo estamos 1 ano no futuro então tiramos 1 ano do ano atual.



- Em 531 D.C. foi calculado o nascimento de Cristo errado em 4 anos, ele começou a ser contado 4 anos atrasado, e logo acrescentamos 4 anos no nosso ano atual.

Se tirarmos 1 ano e acrescentarmos 4 ficaremos com 3 positivo (-1+4=3), logo estamos no ano de 2013.

Confuso? um pouco, mas é verdade, agora imagine a Profecia Maia que aconteceria em 2012 já aconteceu o ano passado. Comemore você ainda está vivo!




3 comentários

  • O calendário Maia não tem nada haver com o nosso calendário, o fim do calendário Maia vai ser marcado com alinhamento do sol com o centro da via láctea encerrando um calendário que durava 5126 anos. Que vai ocorrer em 21 de dezembro de 2012, mesmo se acrescentar três anos o alinhamento vai ocorrer da mesma maneira, e é esse alinhamento que deixou 2012 tão “famoso” e não o contrario.

  • Último K´TUN 3114 AC + 5126 anos = 2012. matematica é uma ciência exata,e os Maias calculavam passagens de planetas pela via Lactea com a precisão de minutos. Pena o conhecimento original se perdeu (por enquanto) para nós os garotos intelectuais.

  • kkkkkkkkkkk se o calendario foi feito adiantado, issu significa que esse ano seria 3 anos anterior e nao posterior como vc afirma na sua conclusao! ou seja, 2007!

Deixe sua Opinião!

Gostou do que encontrou aqui?

Leia antes de fazer seu comentário:
- Nos comentários dos artigos escreva apenas o que for referente ao tema.
- Palavras ofensivas serão removidas.
- Não coloque links no comentário para divulgar seu blog ou site, basta utilizar o OpenID na hora de enviar o comentário e seu link ficará gravado.

Sobre



Postagens





Comentários


Artigos exclusivos por Email

Feed

Coloque seu Email: